SNC

Whey protein no controle glicêmico

Whey protein no controle glicêmico

Você certamente já ouviu falar do whey protein, aqueles suplementos alimentares que são comercializados em potes, muito usados por praticantes de musculação e outros esportes. Muitas pessoas acreditam que eles só podem ser usados por atletas, mas isso não é verdade. Esse suplemento é uma alternativa que pode ser encaixada em muitas estratégias como desempenho esportivo, hipertrofia, saúde muscular em idosos, emagrecimento e controle glicêmico.

Seu uso não tem restrição, com exceção do público que possui alguma complicação renal, entretato, esse produto não é capaz de alterar a função do órgão em pessoas saudáveis. Sua utilização é inclusive uma alternativa de tratamento para pessoas com outros problemas de saúde, como indivíduos com diabetes tipo II (DM II). Por isso não precisa se assustar ao ver aqueles potes enormes de proteína, eles podem te beneficiar de diversas maneiras.

Pessoas que possuem resistência à insulina ou DM II, em geral apresentam alterações no metabolismo dos macronutrientes, principalmente em relação aos carboidratos. Esse público não consegue transportar a glicose da corrente sanguínea para dentro das células de maneira plena, isso porque a insulina [(hormônio responsável pela translocação do GLUT 4 (transportador de glicose)], não consegue se ligar ao receptor na membrana celular e consequentemente o sinal de translocação de GLUT4 para a membrana não ocorre. Sendo assim a glicose não consegue passar do lúmen do vaso sanguíneo para o interior das células, causando o quadro de hiperglicemia nesses indivíduos. O defeito nesse mecanismo de regulação glicêmica começa causando o quadro de resistência à insulina e posteriormente se desenvolve para o DM II, onde além da resistência aos receptores, as células produtoras do hormônio que se localizam no pâncreas, começam a ser danificadas, piorando ainda mais o controle da glicemia.

Aqueles potes de whey protein possuem um papel importante no tratamento de pessoas com esses problemas. As proteínas são capazes de estimular hormônios que ajudam a regular a glicemia em indivíduos descompensados, dentre eles a insulina e algumas incretinas intestinais. Por isso esses produtos são considerados insulinotrópicos, fator importante, um vez que os indivíduos com DM II perdem a sensibilização à insulina pelo carboidrato, mas não pelos aminoácidos. O whey é capaz de estimular a insulina devido à liberação de incretinas intestinais em resposta ao seu consumo. O GIP e GLP 1 são peptídeos com funções digestivas (incretinas intestinais) e que são capazes de estimular a produção de insulina.

Muitos estudos mostram o efeito positivo do consumo de whey antes das refeições na regulação da glicemia pós prandial em pessoas com DM II. Alguns autores chegam a comparar a utilização desse suplemento alimentar com o uso de medicamentos hipoglicemiantes, porém as dosagens para efeito comparativo ainda não são bem estabelecidas. Sabe-se que o consumo entre 15 e 55 g de whey mostra efeito positivo para o controle glicêmico, em especial se houver uma mudança no estilo de vida e nos hábitos alimentares de indivíduos diabéticos.

Para avaliar a possibilidade de uso do whey protein na sua rotina alimentar, consulte um nutricionista capacitado e melhore a sua qualidade de vida.

Este texto foi escrito por Rafael Teixeira, baseado em artigos científicos. Todo material utilizado pode ser disponibilizado quando requerido.
Se você ficou com alguma dúvida entre em contato conosco pelo e-mail nutricao@sncsalvador.com.br
Respeite nosso material intelectual. Sempre que usar nossos textos mencione o nome do autor e do site, por favor.
Acompanhe-nos nas redes sociais e não perca nenhuma notícia e/ou promoção (busque por sncsalvador).

Featured Image Featured Image

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *