SNC

Chá verde – o multifuncional

Chá verde – o multifuncional

Amplamente consumido em todas as culturas, o chá está entre as bebidas mais populares do mundo, sendo a segunda bebida não alcoólica mais ingerida, ficando atrás apenas da água. O hábito de utilizar os chás com fins medicinais e terapêuticos vem desde a pré historia e  permanece até os dias de hoje, o emprego do líquido para prevenir ou tratar doenças é comum.

A Camellia sineneses  é um arbusto que fornece material para a confecção de diferentes tipos de chás, como o chá branco, preto e o famoso chá verde. Esse último, extraído das folhas da Camellia sinenses, é rico em compostos bioativos como os polifenóis (flavonoides e catequinas), alcaloides, vitaminas e minerais, que contribuem para a manutenção e ou restabelecimento do bem estar do organismo. Muitos estudos recentes estabelecem uma importante relação entre a EGCG (epigalocatequina galato) e as ações benéficas promovidas pelo chá.

Mas o chá verde é extremamente versátil e suas aplicabilidades vão além, alcançando a melhora da composição corporal e aumento da performance esportiva. Entre os responsáveis por tais efeitos estão a EGCG, cafeína, teofilina e a teobromina.

Efeitos emagrecedores

Dentre os tratamentos não medicamentosos para se obter a redução do peso corporal está o consumo de chá verde. E há uma real efetividade nessa prática, já que em sua composição estão presentes compostos antioxidantes e a cafeína, grandes aliados do emagrecimento.

Considerada um potente estimulante, a cafeína está presente no chá verde, apesar de em menores quantidades quando comparado com o café, possui efeitos sobre as funções mentais e comportamentais do consumidor, tem efeito diurético, proporciona excitação, redução da sensação de fadiga e aumento da atividade motora. Entretanto, deve ser consumida com cuidado, já que pode afetar negativamente a quantidade e qualidade do sono, que também está bastante envolvido na redução da gordura corporal.

Estudos indicam que a interação entre a cafeína e a EGCG, tem proporcionado um aumento do efeito termogênico e na oxidação de gordura, além de reduzir a ingestão alimentar e absorção de gordura, fatores que podem contribuir para a perda de peso e redução da gordura corporal. O níveis de colesterol e triglicerídeos também apresentaram redução.

Em 2010, Senger e colaboradores, divulgaram que os flavonoides, presentes no chá verde, atuam sobre o sistema nervoso simpático, responsável por regular a termogênese e a oxidação de gordura. Dessa forma, há uma redução nos tamanhos e nas quantidades dos adipócitos, consequentemente prevenindo o depósito de gordura no organismo, melhorando a composição corporal. Além disso, foi relatado na pesquisa, que a absorção de gorduras e carboidratos pelo intestino, foi reduzida com o consumo do chá verde, o que pode ser benéfico para restrição calórica e emagrecimento.

Atuação sobre dislipidemias

A dislipidemia tem como característica a presença de altos níveis de gorduras (lipídios), como colesterol e triglicérides, no sangue. Quando excessivamente elevados, podem causar infartos e derrames.

Um dado importante, fornecido pela Sociedade Brasileira de Endocrinologia, é o fato de portadores de DM2 (diabetes mellitus tipo 2) estarem expostos de duas a quatro vezes mais ao riscos de doenças cardiovasculares, quando comparados a não portadores de diabetes.

Uma pesquisa realizada no Hospital das Clínicas da Universidade Federal do Paraná, em 2008, promoveu a inclusão de chá verde na dieta de 38 pacientes. Os resultados mostraram a redução de aproximadamente 4% no colesterol total e 4,5% no colesterol LDL. Essa pesquisa ratifica um estudo realizado na China em 2003, quando Maron e colaboradores identificaram a redução de 11% nas taxas de colesterol total e 16% no LDL.

Os efeitos anti-inflamatórios do chá verde

Estudos relacionam as teoflavinas e as catequinas do Chá verde ao potencial de melhora nos marcadores inflamatórios, como TNF (fator de necrose tumoral), inibição de enzimas e atuação sobre o metabolismo do ácido araquidônico, uma gordura com papel pró inflamatório.

Existem relatos científicos de que os polifenóis presentes do extrato da folha da Camellia sinenses, foram eficientes na redução de inflamação em portadores de artrite, reduzindo a velocidade na degradação de cartilagem articular, e também se mostrou eficiente como medida preventiva da doença.

Chá verde e esporte

Os benefícios proporcionados pelos exercícios físicos englobam a redução de peso, melhora da composição corporal, controle da glicemia, preservação de massa óssea, aumento da auto estima, entre outros. Ou seja, mexe com o corpo, saúde e alma. Mesmo com os inúmeros benefícios, é necessário que haja cuidado, já que uma maior exigência do corpo, requer melhor adequação dos nutrientes, para que não ocorram prejuízos nas funções naturais do corpo e para que o desempenho seja mantido ou melhorado.

O chá verde apresenta propriedades que podem oferecer diversos efeitos positivos para a saúde e para a prática esportiva. Os antioxidantes como vitaminas e minerais, os flavonoides, as catequinas e a cafeína, são compostos do chá que podem promover benefícios interessantes aos praticantes de exercício físico.

Muitos tipos de esportes tem algumas particularidades, entre elas melhora na relação entre gordura e músculo. Dois compostos do chá verde que estão positivamente envolvidos nisso são a cafeína e a EGCG. Como dito anteriormente, a epigalocatequina galato otimiza os poderes termogênicos da cafeína, e está envolvida com um possível poder de utilizar a gordura corporal como fonte de energia, situação importante para adaptação energética de quem treina. Além da cafeína possuir poder estimulante e redutor da sensação de dor e fadiga, o que pode colaborar para a melhora da performance.

Muito embora sejam apresentados uma série de vantagens para o consumo do chá, é necessário que este consumo seja cuidadoso. O excesso pode ocasionar problemas, visto que o chá verde possui alguns fatores antinutricionais e podem atrapalhar o aproveitamento dos nutrientes ofertados pelos alimentos. É importante lembrar que gestantes e crianças precisam de um cuidado ainda maior. A melhor e mais segura forma de descobrir como fazer o uso adequado do chá verde é buscando a orientação de um nutricionista.

Este texto foi escrito por João Pedro Gantois, baseado em artigos científicos. Todo o material utilizado pode ser disponibilizado quando requerido.

Se você ficou com alguma dúvida entre em contato conosco pelo e-mail nutricao@sncsalvador.com.br.

Respeite nosso material intelectual. Sempre que usar nossos textos, mencione o nome do autor e do site, por favor.

Acompanhe-nos nas redes sociais e não perca nenhuma notícia e/ou promoção (busque por sncsalvador).

Featured Image Featured Image

One thought on “Chá verde – o multifuncional

  1. Esta reportagem foi fantástica ! Parabéns a João Pedro, que fez uma ampla pesquisa sobre os benefícios do chá verde, há muito conhecido pelos orientais. Parabéns !

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *